Leser/innenkommentare

Andar X Correr: Qual é Mais Competente Pra A redução de gordura?

"Felipe" (2018-06-20)

 |  Antwort abschicken

O passo impecável é relativamente curto, muitos estudos sugerem que a melhor resposta a Creatina ocorre entre a primeira e a segunda semana, com um aumento significativo de desempenho e músculo magra. As pesquisas são muito limitadas ao pronunciar-se de ciclos longos, no entanto os efeitos anabólicos da creatina parecem minimizar drasticamente com o fim do tempo de carregamento.home Portanto seria divertido seguir com a fase de carregamento por uma tempo um tanto superior, mantendo deste jeito os efeitos anabólicos. Bem como é muito respeitável parar o estágio por um tempo superior por causa um período mais alongado na fase de carregamento. Duração de umas semanas. Modelo de pirâmide ao invés uma fase de carregamento e outra de manutenção .


Uma dose ainda superior para quem come pouca carne vermelha, ou para que pessoas é vegetariano. Um treinamento de alta intensidade para aproveitar todo o ATP-CP e o glicogênio intramuscular. Treinamento com ênfase assim como na fase negativa do exercício para encorajar a fusão das células satélite. Suplementação pós-treino com o famoso shake de carboidrato-proteína e se possível glutamina para conter rapidamente os níveis de cortisol. Usar o carregamento de carboidratos (carb-loading) pela última semana do estágio de Creatina afim de otimizar ainda mais os efeitos da suplementação.


O ciclo vai ser curto, somente 4 semanas de duração. Vai funcionar no modelo pirâmide e vai solicitar a suplementação com Glutamina (estamos preparando um artigo apenas sobre isso ela). Vamos transformar a alimentação com assunto em ganho de massa muscular nas 3 primeiras semana e na última vamos fazer um super-carregamento de carboidratos. Modelo: um cidadão que pesa 90kg e tem 12 por cento de gordura corporal. A Glutamina será dividida em três doses: pré-treino, pós-treino e antes de dormir.


Isto eqüivale a 7,5g pré-treino, 7,5g pós-treino e 8g antes de dormir. A Creatina será utilizada em formato pirâmide. A primeira semana será com 50 por cento do valor total, a segunda com cem por cento, a terceira com 150% e enfim a última com cinquenta por cento. O consumo será de 75% pós-treino e vinte e cinco por cento antes de dormir. Use um agradável shake pós-treino pra maximizar os efeitos do ciclo e baixar os níveis de cortisol. Continue uma bacana dieta durante o passo (carboidratos de baixo e médio índice glicemico, proteínas e gorduras boas).


Utilize o carb-loading (exemplo abaixo) pela última semana pra maximizar os efeitos da Creatina. Beba muita água, o sublime é alguma coisa por volta de 4 litros dia. Use um bom multivitaminico. Carb-Loading: é muito envolvente ao fim do passo fazer uma super-contrapartida de carboidratos. Funciona desta forma, logo após a terceira semana do passo faça um momento de três dias com baixa ingestão de carboidratos. O intuito neste local é esgotar as reservas de glicogênio muscular. Por esse terceiro dia faça um treino full-body (com um exercício essencial para cada grupo muscular e cerca de vinte reps por série) para esgotar todas as reservas de glicogênio nos músculos.


Por este período você precisa acrescentar a ingestão de proteínas basta clicar para fonte impedir a quebra muscular (uma dieta com 200g de carbs e 200g de proteína passaria para 325g de proteínas pra 75g de carboidratos). Após estes três dias, logo após o treino para esgotar glicogênio muscular, você vai fazer uma super-ingestão de carboidratos.


Aumente em 150% os carboidratos e baixe a proteína, levando em consideração a divisão acima, fica assim: 300g de carboidratos basta clicar para fonte 100g de proteína.descubra esse Isso durante dois dias, depois a dieta volta ao normal. A suplementação com Creatina podes te dar bons resultados e muita músculo, porém precisa ser feita acertadamente e sem deixar de lado os conceitos básicos para construção de músculo. Descanso, nutrição e treinamento adequado são o principal.


  • Pães de forma integral reduzido em gordura e açúcar
  • O organismo se acostuma com a dieta e pra de perder peso? Tire tuas dúvidas
  • É sério não parar de tomar
  • Batido de abacaxi
  • 3 col. (sopa) de aveia por 2 col. Acabei de lembrar-me de outro site que bem como poderá ser benéfico, veja mais sugestões nesse outro artigo basta clicar para fonte, é um excelente blog, acredito que irá gostar. (sopa) de granola ou 2 col. (sopa) de müsli

O suplementos te ajudam a trilhar o rumo, contudo não vai percorre-lo por ti. Bemben MG, Lamont HS Creatine supplementation and exercise performance: recent findings. Loon LJ et. al. Effects of creatine loading and prolonged creatine supplementation on body composition, fuel selection, sprint and endurance performance in humans. Rawson ES, Volek JS. Effects of creatine supplementation and resistance training on muscle strength and weightlifting performance. J Strength Cond Res. Branch JD. Effect of creatine supplementation on body composition and performance: a meta-analysis.


Int J Sport Nutr Exerc Metab. Chwalbinska-Moneta J. Effect of creatine supplementation on aerobic performance and anaerobic capacity in elite rowers in the course of endurance training. Int J Sport Nutr Exerc Metab. Casey A and PL Greenhaff PL. Does dietary creatine supplementation play a role in skeletal muscle metabolism and performance? Am J Clin Nutr.


Steenge GR et. al. Protein- and carbohydrate-induced augmentation of whole body creatine retention in humans. Burke DG et. al. Effect of alpha-lipoic acid combined with creatine monohydrate on human skeletal muscle creatine and phosphagen concentration. Int J Sport Nutr Exerc Metab. Preen D et. al. Int J Sport Nutr Exerc Metab.


Creatine supplementation: a comparison of loading and maintenance protocols on creatine uptake by human skeletal muscle. Burke DG et. al. Effect of creatine and weight training on muscle creatine and performance in vegetarians. Med Sci Sports Exerc. Tarnopolsky, M. et. al. Acute and moderate-term creatine monohydrate supplementation does not affect creatine transporter mRNA or protein content in either young or elderly humans.



Kommentar hinzufügen